A Sanepar teve 39 trabalhos aprovados para o Congresso ABES/Fenasan 2017, maior evento de saneamento das Américas. Eles envolvem 70 pesquisadores. Os trabalhos da companhia estão entre os mais de 2.500 resumos, de diferentes instituições, foram submetidos à comissão avaliadora do Congresso. A lista contendo a relação dos resumos aprovados, divididos nas modalidades de apresentação oral e pôster, foi divulgada no fim de abril.

“A aprovação de um grande número de trabalhos, para um evento tão importante como este, demonstra a qualidade do corpo técnico da Sanepar”, afirma o presidente da Companhia, Mounir Chaowiche. “A atividade de pesquisa é contínua e incentivada em nossa empresa, tendo em vista as peculiaridades e as demandas do setor de saneamento”, diz Chaowiche.

De acordo com a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes) e a Associação dos Engenheiros da Sabesp, entidades organizadoras do evento, os aprovados têm até o próximo dia 29 de maio para envio do artigo final, que vai compor os anais do Congresso. Programado para outubro próximo, o Congresso ABES/Fenasan ocorre em São Paulo.

AMBIENTAL – Tendo como tema central o “Saneamento Ambiental: Desenvolvimento e Qualidade de Vida na retomada do Crescimento”, os trabalhos apresentam estudos ligados à água, efluentes sanitários, resíduos sólidos, recursos hídricos, gestão institucional, meio ambiente, educação ambiental, controle de poluição do ar, energia, eficiência energética, controle de perdas e manutenção eletromecânica.

Entre eles, os pesquisadores da Sanepar apresentam propostas de ferramentas de diagnósticos de vazão, análises de sustentabilidade energética, estimativa de potencial hídrico, formação e gestão socioambiental, aplicação de índices de qualidade de água para monitoramento de mananciais.

O estudo da gestora da Unidade de Serviço de Educação Socioambiental da Sanepar, Luciana Garcia, foi um dos aprovados para apresentação de trabalho oral. Intitulado “Educação Ambiental em Obras de Saneamento: Formação e Gestão Socioambiental para a Qualidade de Vida”, ele é resultado de um trabalho desenvolvido durante seis anos, a partir de 2010, numa área que foi beneficiada por obras de implantação da rede coletora de esgoto para atender 3.550 famílias de Ponta Grossa.

“A proposta apresentada é do trabalho realizado nas vilas Borato, Real e Santa Edwirges, com dados e avaliação sobre o antes e depois dos serviços socioambientais”, diz Luciana. Segundo ela, a análise dos resultados demonstrou que “os serviços socioambientais realizados foram um diferencial para o sucesso das ações e para obter os indicadores positivos nas áreas social, ambiental e econômica”, avalia.

Na forma de pôster, também foi aprovado para o Congresso ABES/Fenasan o artigo intitulado “BIM e o saneamento: estudo de caso desenvolvendo modelagem BIM em um sistema de abastecimento de água na Região Metropolitana de Curitiba”, desenvolvido pela Unidade de Serviço Projetos Especiais da Sanepar. No Brasil, a aplicação da metodologia BIM está mais difundida na área de construção civil, ainda são poucos os casos de sua aplicação em saneamento ambiental. Durante o Congresso, a experiência desenvolvida na Sanepar será apresentada pelas engenheiras Mônica Tabor Druszcz, Clarissa Scuissiato e Mariele de Souza Parra Agostinho.

O EVENTO – Neste ano estarão reunidos, num mesmo evento, no São Paulo Expo, entre os dias 2 e 6 de outubro, o 29º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, o 28º Encontro Técnico AESabesp e a 28º Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente. De acordo com a organização, são esperados 17 mil visitantes, mais de 4 mil congressistas e 200 expositores na Feira.

Foto: Divulgação Sanepar
Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Send this to a friend