Fotovoltaica

SOLAR

A energia proveniente da luz e do calor do sol é chamada de energia solar. Pode ser obtida por meio da radiação direta, quando a luz incide sem nenhum desvio pela atmosfera (nuvens), ou da radiação difusa (ou indireta), que é a luz refletida, por exemplo, por nuvens, paredes ou chão.
A geração de energia a partir da fonte solar pode ser feita por meio de várias tecnologias, que se diferenciam pela forma de captura e de conversão da energia solar.

Três formas importantes de aproveitamento da energia solar são o aquecimento solar, que gera energia térmica, e a geração fotovoltaica e a geração heliotérmica, que geram energia elétrica.

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAVICA

A geração fotovoltaica utiliza módulos fotovoltaicos, que são formados por unidades menores denominadas células fotovoltaicas. As células fotovoltaicas são feitas de materiais semicondutores — em geral, o sílício — dispostos em ao menos duas camadas, uma carregada positivamente e outra carregada negativamente. Quando a radiação solar atinge os semicondutores, os elétrons se deslocam entre as partes carregadas, gerando uma corrente elétrica contínua. Esse efeito de produção de corrente elétrica a partir da radiação é conhecido como efeito fotovoltaico.

A corrente elétrica contínua pode ser utilizada para atender as necessidades elétricas da população. Para tanto, deve-se criar um sistema que a converta na corrente que é efetivamente empregada nas residências, no comércio e na indústria, a corrente alternada. Essa transformação é feita por um equipamento chamado inversor.

Os módulos fotovoltaicos podem ser instalados em residências, comércios, indústrias, condomínios etc. Quando instalados em locais ligados à rede de distribuição de energia, o excesso de eletricidade produzido volta para a rede, podendo virar créditos por meio do sistema de compensação de energia elétrica. Nesse caso, a instalação tem que ser registrada na concessionária local. A energia fotovoltaica é, portanto, propícia à geração distribuída.

img-fotovoltaica

Assim como outras fontes renováveis, que podem propiciar a geração distribuída, a geração fotovoltaica tem como vantagens o fato de a energia ser consumida onde é produzida, evitando perdas em sua transmissão; a redução de investimentos em linhas de transmissão e distribuição; e a não exigência de área física dedicada, já que os sistemas fotovoltaicos podem ser instalados nos telhados de residências e empresas.

AQUECIMENTO SOLAR OU GERAÇÃO FOTOVOLTAICA?

A energia fotovoltaica pode ser gerada com a colocação de painéis solares em telhados, o que pode confundi-los com os coletores solares utilizados para o aquecimento solar. No entanto, a geração fotovoltaica é muito distinta do aquecimento solar: enquanto a
primeira gera eletricidade, a segunda apenas aquece a água.

Ainda assim, os aquecedores solares podem ajudar a reduzir o consumo de energia elétrica das residências, uma vez que levam ao uso menos frequente de chuveiros elétricos — que respondem por grande parte da conta de energia.

A adoção da fonte solar fotovoltaica tem sido incentivada em vários setores. No terceiro setor, um exemplo é o projeto América do Sol, desenvolvido pelo Instituto Ideal, que tem uma série de ações para fomentar o uso dessa fonte de energia. Na esfera federal, no âmbito do projeto Esplanada Sustentável (PES), por meio de assinatura de acordo de cooperação técnica entre o MME e a ABSOLAR, o Ministério passará a ter um sistema de geração distribuída solar fotovoltaico em seu prédio sede (em instalação).

Referência Bibliográfica: GIZ no Brasil

Segundo o Banco de Informações de Geração da ANEEL de 5 de julho de 2016, a energia solar fotovoltaica é responsável por 0,02% da matriz elétrica brasileira, com 22,9 MW de potência instalada.