os Estados Unidos, o estado da Califórnia é um dos pioneiros em políticas ecologicamente corretas, como por exemplo o incentivo que é dado a compra de veículos híbridos ou elétricos e também com metas mais robustas, como a de que novas casas construídas por lá tenham “zero consumo líquido de energia” até 2020 – o que significa que elas devem, no mínimo, gerar a mesma quantidade de eletricidade que consomem.

Eis que a cidade de Fremont, também conhecida como o “Berço da Tesla”, já que foi onde a empresa de Elon Musk nasceu, resolveu entrar de cabeça na política de energia. O conselho do município criou um projeto que prevê todas as novas residências devem ter painéis solares com tamanho equivalente ao metro quadrado total da casa e, além disso, deverão vir equipadas com carregadores para veículos elétricos.

Rachel DiFranco, coordenadora de sustentabilidade da cidade, explicou que quer incentivar a adoção de VEs: “Hoje temos mais de 5 mil condutores de carros elétricos em Fremont e gostaríamos muito de ver esse número aumentando cada vez mais e multiplicando pelos próximos anos”.

A intenção da cidade está bastante alinhada com os planos da Tesla, já que a companhia já oferece produtos que atendem a todos os requisitos estabelecidos no plano. Além do PowerWall, que serve como uma “bateria residencial”, e dos painéis solares da SolarCity, a montadora de carros elétricos está se preparando para lançar, ainda este ano, o seu primeiro modelo mais acessível, o Model 3.

O projeto que exige as casas energeticamente autossustentáveis, no entanto, ainda precisa ser aprovado pelas comissões de energia e padrões de construção do estado para ser instituído.

Fonte: TECMUNDO

Send this to a friend